quarta-feira, 20 de abril de 2011

Benefícios do Chocolate Amargo


O chocolate é fabricado a partir do cacaueiro (Theobroma cacao L), uma planta nativa das florestas quentes e úmidas das terras baixas do México, da América Central e das bacias dos rios Amazonas e Orinoco. 
O nome científico da planta é de origem grega: Theo = Deus e broma = alimento. O nome cacau é de origem asteca: cacahuatl. Já o nome chocolate vem da bebida, tchocoatl, de origem maia, que já era consumida há mais de três mil anos.

A Revista Saúde! da edição de novembro de 2010 publicou uma matéria contendo alguns bons motivos para comer o chocolate, confira:


Combate o mau-humor: De acordo com pesquisadores da Universidade Middlesex, na Inglaterra, só o cheiro já basta, no estudo foi avaliado a reação das pessoas em ambientes com distintos odores e ao sentir o aroma de chocolate, os participantes relataram menor estresse e maior satisfação. O chocolate tem também alto teor de magnésio, mineral que age como regulador do humor, equilibrando os níveis dos neurotransmissores serotonina e dopamina, envolvidos no bem-estar.


* Diminui a ameaça de pré-eclampsia: durante a gravidez, 5% das mulheres sofrem com uma espécie de hiperativação do sistema inflamatório, doença conhecida como pré-eclampsia, que também causa elevação da pressão arterial. Um trabalho da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, mostra um consumo menor de chocolate entre as gestantes que desenvolveram a doença, concluindo que possa ser possível que o chocolate amargo interfira no processo inflamatório, entretanto, estudos mais abrangentes são necessários antes de um consenso. Portanto não vale abusar do consumo do chocolate para não ganhar quilos demais ao longo dos nove meses.


Atenua a cirrose hepática: o chocolate amargo combate o aumento da pressão arterial no abdômen, que pode atingir níveis perigosos em pacientes com cirrose. "A inclusão do alimento com 85% de cacau no cardápio diário é capaz de reduzir a hipertensão portal, no abdômen, diminuindo o risco de sangramento provocado pelo rompimento de vasos sanguíneos na região", descreve Mário Guimarães Pessoa, hepatologista e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Hepatologia. Vale ressaltar quem esses benefícios estão relacionados ao consumo do chocolate amargo, quem come o chocolate branco ou ao leite não tem as mesmas vantagens.


Reduz a pressão arterial: Há evidências de que os flavonóides contidos no chocolate amargo aumentam a elasticidade dos vasos sanguíneos, por incentivarem a produção do óxido nítrico, de acordo com o epidemiologista Brian Buijsse, que assina o estudo realizado no Instituto Alemão de Nutrição Humana.  Vale destacar que durante a pesquisa foi cortado alimentos calóricos para inserir o chocolate na dieta dos voluntários.


* Mantém o coração forte:  De acordo com um estudo feito pela Universidade Harvard em parceria com uma instituição sueca, o Instituto de Medicina Ambiental, mulheres que ingerem chocolate amargo uma vez por mês e duas vezes por semana são menos suscetíveis a disfunções no coração quando comparadas com aquelas que não comem o chocolate amargo.

* Baixa a resistência à insulina: Um trabalho italiano, da Universidade de L'Aquila, demonstra que ingerir 100 gramas de chocolate amargo, todos os dias, reduz a resistência à insulina - e, assim, menos açúcar fica circulando no sangue.  

* Previne o derrame: uma revisão de estudos feita na Universidade McMaster, no Canadá, é incisiva: comer chocolate pelo menos uma vez por semana reduz o risco de derrame e acelera a recuperação de pacientes que tiveram isquemia cerebral. Uma das pesquisas avaliou 44 mil pessoas, e as que consumiram uma porção de chocolate por semana apresentaram uma probabilidade 22% menor de sofrer um AVC. "Tudo indica que, mais uma vez, o benefício se deve aos flavonóides, que são antioxidantes e conseguem dilatar os vasos sanguíneos", diz a médica Sarah Sahib, que coordenou o trabalho. Segundo ela, é preciso fazer mais pesquisas antes de recomendar o alimento como salvador da massa cinzenta.

Mesmo sabendo dos benefícios do consumo do chocolate amargo, é importante ressaltar que o consumo deve ser moderado e associado a uma dieta balanceada e saudável.  Ainda não há consenso sobre a quantidade recomendada de ingestão. Os flavonóides presentes no cacau também estão presentes em frutas (uvas), vegetais (cebola, soja), linhaça, óleo de canola e bebidas (vinho tinto e chá verde), que devem ser preferencialmente consumidos. É indispensável a orientação e o acompanhamento de um Nutricionista que irá avaliar a possibilidade oferecida no consumo desses produtos de acordo com a individualidade bioquímica de cada um.




“Alimentar-se de forma adequada é fundamental 
para uma vida saudável.
Manter-se informado é a sua ferramenta para 
escolhas saudáveis.”  






3 comentários:

Crazy For Fashion disse...

chocolate tem seu lado bom né!!!
=D
B-jão
Glau Carvalho
http://blogcrazyforfashion.blogspot.com/

Anônimo disse...

Muito bom artigo Ka,
ainda mais se tratando da época.
parabens!!
como sempre arrasou!
bjoss Tha ;)

Datti disse...

Parabéns pelo Blog Karla!
Gostei das matérias recheadas com saúde!
bj
Datti
www.dattiatelier.com.br